Buscar

UM DOS MAIORES FENÔMENOS DA NATUREZA DEVE ACONTECER BREVEMENTE NOS ESTADOS UNIDOS

Algumas cidades do Leste dos Estados Unidos estão se preparando para um dos maiores fenômenos da natureza: o surgimento sincronizado de milhares e milhares de cigarras do gênero Magicicada.

Você consegue imaginar e acreditar que essas cigarras estão no subsolo desde 2004, na forma de ninfas, se alimentando de nutrientes de raízes de plantas? Após 17 anos, as ninfas subterrâneas vão cavar, prontas para o maior desafio de suas vidas.


CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


As ninfas vão emergir de vários locais do solo: quintais, jardins, parques, cemitérios, e etc. Elas esperam que o clima seja ideal para emergir, acima de 18 graus (geralmente isso acontece de noite). Assim que saiu do subsolo, as ninfas sobem para superfícies verticais para trocar de pele. Ao longo de várias horas, os corpos das ninfas endurecem e escurecem. Os insetos se mantêm discretos durante esse período para evitar serem comidos por predadores, mas logo voarão para o topo das árvores, onde seu ritual de acasalamento acontecerá seis a 10 dias depois. Muitas dessas cigarras não completarão seu ciclo biológico. Embora os predadores não saibam que as cigarras vão surgir em determinado momento, aos milhares de uma vez, uma parte delas é comida por eles, eles se empanturram até ficarem saturados.


As Magicicada não são tóxicas, sua estratégia é a quantidade, para garantir que muitas delas sobreviverão e deixarão descendentes, pois os predadores (Pássaros, cobras, tartarugas, aranhas e pequenos mamíferos) não conseguem comê-las todas.


O canto de milhares de macho chamando as fêmeas pode ser bastante desconfortável, até machucar os ouvidos. Mas é extremamente único. Eles (os machos) emitem um chamado de acasalamento ensurdecedor - as contrações musculares fazem o órgão do tímpano vibrar e o abdômen oco amplifica o som a níveis ensurdecedores. Um coro de cigarras pode chegar a 80 a 100 decibéis - tão alto quanto um cortador de grama. Após o acasalamento, as fêmeas cortam pequenos galhos de árvores usando seu ovipositor - um órgão em forma de serra - e colocam ninhos de 20 a 30 ovos nas árvores, cerca de 400 a 600 ovos para cada fêmea, caindo logo em seguida no chão e morrendo. As ninfas nascem, descem da árvore e se enterram no solo, para 17 anos depois dar início a um novo espetáculo na Terra.


Texto: TIME e Elfa dos Insetos


GANHE DINHEIRO SEM SAIR DE CASA - CLIQUE AQUI


167 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo