Buscar

SEMANA COM TEMPERATURAS AMENAS NO SUL DO BRASIL

O maior teor de umidade na atmosfera ainda se fará presente e pode frustrar um resfriamento maior entre as noites e madrugadas. Não se espera frio intenso, tampouco marcas muito baixas na maioria das regiões.


Após um período marcado pelo recorrente transporte de ar quente e úmido de origem tropical direcionado do norte do país para a região Sul, as temperaturas devem entrar em declínio ao longo dos próximos dias. A formação de uma nova frente fria ao longo do último final de semana e de um Ciclone Extratropical no início desta semana próximo a costa dos três estados do Sul do Brasil e da região Sudeste, devem ser responsáveis por contribuir para o ingresso de ar mais frio. A persistência, no entanto, dessa circulação ciclônica próximo à costa ainda deve contribuir para o transporte de umidade do oceano para o continente e deixar o tempo instável com condições para pancadas de chuva acompanhada de trovoadas em trechos do Sul do Brasil, sobretudo entre hoje e quinta-feira.

Anomalia de temperatura na superfície ao longo dos próximos 7 dias a partir desse sábado pelo emsemble (média de previsões) do modelo norte-americano CFS/NCEP.

Essa maior condição para instabilidade se concentraria principalmente em áreas do leste do RS, SC e PR, incluindo as três capitais de cada estado. Em Porto Alegre e na região metropolitana, a chuva se faria presente especialmente na terça e ainda poderia ocorrer intercalada com períodos de melhoria na quarta e quinta-feira. Não se espera uma incursão forte de ar polar no período, até porque as massas de ar frio estarão atuando e limitadas ao sul do continente, estendendo apenas uma “crista” ou simplesmente um pulso de ar mais ameno para as médias latitudes e para o sul do país. Em função do padrão que ainda deve contribuir para a presença de umidade em áreas do Sul do Brasil, a maior mudança deve ser identificada durante as tardes que serão marcadas por temperaturas bem inferiores às observadas na semana anterior em função da maior quantidade de nuvens em várias regiões e do predomínio de ventos mais frios de variante sul. Durante as noites e madrugadas, apesar das temperaturas mais baixas, um resfriamento maior será limitado à cobertura de nuvens que pode frustrar um declínio maior das temperaturas. Desta forma, até mesmo geada não poderia ser descartada nas regiões de maior altitude do RS e de SC, entretanto essa situação estaria condicionada à cobertura de nuvens e restrita à regiões de baixada em trechos dessas regiões no final da semana, que é quando o ar seco passaria a predominar sobre a região e poderia contribuir para a ocorrência do fenômeno de maneira localizada (acompanhe novas atualizações).


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em outras palavras, não trata-se de um frio intenso ou anormal para a época, mas sim de uma jornada que lembra um padrão típico outonal de temperaturas mais amenas. Além disso, as projeções atuais indicam um feriadão de Páscoa caracterizado por temperaturas mais amenas e tempo firme em grande parte do Sul do país, com temperaturas mais baixas pela manhã e aquecimento gradativo na parte da tarde (amplitude térmica).

Projeção de temperaturas mínimas e máximas para terça-feira (30/03)
Projeção de temperaturas mínimas e máximas para quarta-feira (31/03)
Projeção de temperaturas mínimas e máximas para quinta-feira (01/04)
Projeção de temperaturas mínimas e máximas para sexta-feira (02/04)
Projeção de temperaturas mínimas e máximas para sábado (03/04)

Previsão elaborada pela Sigma Meteorologia


PARTICIPE DO NOSSO SORTEIO - DUAS ESTAÇÕES METEOROLÓGICAS E UM TERMÔMETRO DIGITAL - CLIQUE AQUI



171 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2021.

Todos os direitos reservados.