Buscar

PRÓXIMOS DIAS SERÃO DE MUITA INSTABILIDADE E CHUVA EM TRECHOS DO SUL DO BRASIL

Maiores volumes de chuva devem ser registrados em áreas de Santa Catarina e do Paraná, onde situação requer atenção.


O início/meio da tarde desta quarta-feira (6) é marcado pelo tempo predominantemente firme com o predomínio do sol, apesar da presença de nuvens em boa parte do Sul do Brasil, exceto em alguns trechos do centro/leste de SC e do extremo norte do PR, onde núcleos muito localizados provocam chuva acompanhada de trovoadas. E para o restante do dia, da tarde para noite de hoje, há condição para pancadas isoladas de chuva acompanhadas de trovoadas com eventuais temporais muito localizados de vento forte e principalmente de granizo, alguns com potencial para acumulação, especialmente em trechos da faixa leste, incluindo áreas próximas do litoral do Uruguai, RS, SC e do PR. Até mesmo em áreas do norte e do noroeste do RS e do interior de SC e do PR, o risco de chuvas de verão muito isoladas não poderia ser totalmente descartado no período.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na quinta-feira (7) a atuação de um cavado invertido pelo interior do continente associado a um sistema de baixa pressão e o avanço de um sistema frontal pelo RS deve favorecer a formação de novas áreas de instabilidade entre o final do período da manhã e à tarde entre a faixa leste do RS, incluindo a região Metropolitana de Porto Alegre, região dos vales, faixa norte e nordeste (incluindo a Serra Gaúcha), essas instabilidades devem vir acompanhadas de trovoadas e temporais mais localizados com potencial para queda de granizo. Por outro lado, na região centro-oeste do RS e grande parte da campanha, o tempo deve ficar firme devido ao avanço de uma massa de ar seco pelo interior do continente, portanto o sol aparece com variação de nebulosidade ao longo do dia e as temperaturas se elevam durante a tarde, com marcas próximas ou até mesmo acima dos 35ºC na fronteira oeste do RS.


Por conta do cavado citado anteriormente, há condições para pancadas de chuva com trovoadas desde as primeiras horas da manhã na fronteira oeste de SC e o oeste/sudoeste do PR, ao longo do dia com o avanço da frente fria, as instabilidades se espalham pelas demais regiões do estado de SC e do PR, com potencial para temporais acompanhados de trovoadas. Apesar da probabilidade de queda de granizo ser mais baixa nessas regiões, não dá pra descartar totalmente a ocorrência em pontos mais isolados (principalmente em locais de maior altitude), que é uma condição típica de verão.


Na sexta-feira (8), a frente fria se afasta do Sul do Brasil em direção ao Oceano Atlântico e a massa de ar seco que avança na retaguarda, garante tempo firme em todo Uruguai e em boa parte do RS, com exceção de áreas do extremo norte próximas à divisa com SC. Em função da disponibilidade de umidade e de perturbações no escoamento dos ventos nos médios níveis da atmosfera, o extremo norte do RS e principalmente áreas dos estados de Santa Catarina e Paraná teriam instabilidade ao longo do dia intercalado com períodos de melhoria, com condição favorável novamente para ocorrência de temporais localizados em qualquer região com episódios de chuva localmente forte a volumosa e acompanhada de raios, sem descartar vento forte (> 60/70 km/h) e granizo em pontos isolados.


No próximo final de semana, a situação deve ser semelhante. O prolongamento de um sistema de baixa pressão sobre o interior do continente e o transporte de umidade do oceano em direção ao Sul do Brasil, deve favorecer mais uma vez, a condição para chuvas de verão e temporais localizados, especialmente entre o final da manhã e o início da noite em boa parte do RS (incluindo Porto Alegre e Região Metropolitana no domingo) e em todas as áreas de Santa Catarina e do Paraná. A Sigma Meteorologia reitera que essas chuvas devem ser muito irregulares e características da época, ou seja, algumas localidades podem presenciar aguaceiros torrenciais e capazes de provocar transtornos em função dos altos volumes num curto período de tempo e outras muito próximas terem apenas chuvas fracas ou sequer chover.


A condição para volumes de precipitação mais elevados (acima de 80/100 mm) até domingo (10) fica mais restrita na faixa leste de SC e do PR por conta da maior disponibilidade de umidade nos baixos níveis da atmosfera. Há uma certa divergência com relação a posição e os volumes de chuva nos próximos dias nestas regiões, alguns modelos numéricos como ECMWF, ICON, ACCESS-G, UKMET e GDAPS/UM indicam acumulados de chuva acima dos 100 a 150 mm nesse período, situação que pode causar transtornos como transbordamento de rios, enxurradas e deslizamento de massa, portanto, fiquem atentos as próximas atualizações para informações mais atualizadas.

Acumulado médio de chuva (mm) gerado por 95 membros de previsão do tempo entre esta quarta-feira (6) e a noite do próximo domingo (10).

Animação do campo de refletividade do modelo WRF 5 km com a simulação das possíveis áreas de instabilidade entre a noite desta quarta-feira (6) e a noite de quinta-feira (7).


Previsão elaborada pelos Meteorologistas Fernando Rafael e Gabriel Cassol da Sigma Meteorologia.

** Foto de Capa: Alexandre Gondim/ JC Imagem

878 visualizações0 comentário
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.