Buscar

PERIGO IMINENTE - VULCÕES SE DESPERTANDO NA ISLÂNDIA?

Desde o dia 21 de Janeiro deste ano, mais de 8 mil abalos sísmicos foram registrados na Península de Rejkanes, na Islândia. Com a alta frequência de terremotos, houve um aumento de 10 cm de levantamento tectônico processo geológico onde uma porção da crosta terrestre é elevada da sua posição original. Com base em estudos feitos por geólogos, nesta região do planeta existe 5 regiões vulcânicas debaixo, e ficam ativas a cada 1000 anos, aproximadamente. "A ocorrência de ventos durante períodos de expelição de cinzas é crítica – tudo o que seja direcionado para o quadrante norte vai provocar problemas no aeroporto internacional e na região metropolitana de Reykjavík", relata Dave McGarvie, vulcanologista da Lancaster University, Reino Unido. Pior cenário previsto com uma erupção é o fluxo de lava se deslocando para Grindavík, uma pequena cidade com 3.300 pessoas, mas por causa dos ventos, os problemas podem ser maiores no aeroporto e na região metropolitana de Reyjavík.


ISLÂNDIA - O PAÍS DOS MAIORES VULCÕES


A Islândia tem vários vulcões enormes, como é o caso do Eyjafjallajökull, que entrou em erupção em 2010 e causou um caos no sistema aéreo da Europa. A sua última erupção ocorreu em 1918. Você sabia também que um vulcão na Islândia polui três vezes mais que a Europa inteira? O vulcão Barbarbunga serviu de testes para um sistema de monitoramento de cinzas vulcânicas em 2015. Durante os seis meses que ficou ativo, entre agosto de 2014 e fevereiro de 2015, foram 120 quilotons – medida usada para calcular a liberação de energia - liberados diariamente, oito vezes mais que a taxa das indústrias europeias. Lembrando que as cinzas do vulcão libera uma substância tóxica chamada dióxido de enxofre.



Foto de Capa: Felipe Ufo - Divulgação/MultiShow

494 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.