Buscar
  • Bianca Leroiz

O PLANETA TERRA GANHARÁ UMA "MINI LUA"?

Atualizado: Set 28


Crédito da Imagem: Pixabay



Há bilhões de anos a Lua tem sido uma companheira da Terra, mas de tempos em tempos, a Terra captura algumas “mini luas”. São asteroides que passam alguns anos orbitando nosso planeta e vão embora e as vezes nem percebermos. Agora, estamos prestes a capturar uma nova mini lua. Essas "mini luas" são objetos bem menores que a nossa Lua, capturados pela força gravitacional da Terra.


Atualmente, sabemos de duas mini luas: a 2006 RH120 orbitou a Terra entre 2006 e 2007. A mais recente é a 2020 CD3 , que ficou na órbita da Terra entre os anos de 2018 e 2020. Agora, os cientistas detectaram mais um objeto que acabará se tornando uma mini lua, e o batizaram de 2020 SO.


O 2020 CD3 já orbitava a Terra há cerca de três anos quando finalmente foi descoberto. Mas, com o 2020 SO foi um pouco diferente: ele ainda não chegou por aqui, mas já foi detectado pelos astrônomos que puderam estimar sua órbita.


Através de observações, os cientistas conseguiram traçar a futura trajetória dele conforme ele se aproxima da Terra. É provável que chegue por aqui em Outubro e será capturado pela gravidade da Terra até Maio de 2021, quando será arremessado de volta para o espaço, livre para viajar.


Os cientistas não sabem de fato a verdadeira natureza deste objeto, ele se aproxima em baixa velocidade, indicando que ele pode ser na verdade lixo espacial deixado por alguma missão.


O astrônomo amador Tonny Dunn, que faz simulações de órbitas, publicou no twitter uma simulação da órbita do 2020 SO. Veja:


Segundo Paul Chodas, do Jet Propulsion Laboratory (JPL), da NASA, o objeto poderia ser uma parte descartada de um foguete que enviou uma carga experimental chamada Surveyor 2 para a Lua em Setembro de 1966. Ele cogita isso pois o objeto 2020 SO, que tem entre 6,4 e 14 metros de comprimento, enquanto o foguete de 1966, mede 12,68 metros.


Surveyor 2. Créditos da Imagem: NASA



Isso é uma hipótese e para ser confirmada precisará de mais observações. No dia 1º de Dezembro ele estará a uma distância de 50.000 quilômetros da Terra, ocasião em que será possível usar a espectroscopia para saber mais sobre a composição do objeto. Se o 2020 SO não for mesmo parte do foguete de 1966, pode significar que talvez algo estranho esteja se aproximando.




Fonte: Science Alert, Socientifica

1,303 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.