Buscar

GEOGRAFIA DA REGIÃO SUL - VEGETAÇÃO

Três biomas brasileiros ocupam o território sul do Brasil, sendo eles, Mata Atlântica, Pampa e Cerrado. No Rio Grande do Sul, a Mata Atlântica detém atualmente, 37% do território, sendo que deste total, aproximadamente 2.931.900ha estão preservadas desde 1993, formando a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Já o bioma Pampa, preenche 63% do estado e caracteriza-se por campos planos, de fauna e flora diversificadas. Mata de Araucárias e Vegetação Litorânea também caracterizam a vegetação do estado gaúcho.

O estado catarinense possui apenas o bioma Mata Atlântica em seu território. Contudo, sua vegetação é diversificada, sendo formado ainda, por Mata de Araucárias, com a árvore Araucária e vegetação baixa, que adaptaram-se ao clima frio ocupando relevos elevados. Estepes (ou campos), também caracterizam o território, cobrindo áreas de altitudes elevadas, sendo formadas por plantas rasteiras, como gramíneas. A vegetação litorânea estende-se pelo litoral catarinense, constituindo-se principalmente por restinga, que predomina em solos arenosos, e mangue, que ocupa áreas de encontro entre as águas de rios e do mar.


No Paraná, podemos encontrar os Biomas Mata Atlântica e Cerrado. A Mata Atlântica estende-se pela Serra do Mar, na região leste do estado, já, a Mata de Araucárias ocupa a porção oeste da Serra do Mar, cobrindo os planaltos paranaenses. O Bioma Cerrado ocupa 1% da região norte e nordeste do estado. A vegetação de estepes, preenche 14% do Paraná, compartilhando espaço com porções maiores de floresta nas margens de rios. Por fim, a Floresta Estacional, que caracteriza-se por árvores de médio e grande porte que adaptam-se ás mudanças climáticas.

Biomas Brasileiros

Fonte: https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/midia/imagem/map-biomas-br

Referências:

https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/inicial

https://www.sosma.org.br/


Matéria elaborada por Eduarda Lopes

199 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.