Buscar
  • Bianca Leroiz

GALÁXIA RECÉM-FORMADA E COM O MENOR NÍVEL DE OXIGÊNIO É DESCOBERTA

Um grupo de astrônomos da Universidade de Tóquio, no Japão, descobriram uma galáxia relativamente próxima e extremamente baixa em oxigênio. A galáxia batizada de HSC J1631+4426 está a 430 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Hércules e tem um índice de oxigênio de apenas 1,6%. A descoberta foi publicada no Astrophysical Journal.


Galáxias desse tipo são raras e por estarem no inicio de sua formação são difíceis de serem encontradas. Os astrônomos explicam que utilizaram imagens obtidas pelo Telescópio Subaru, localizado no Havaí. As imagens detectaram 40 milhões de objetos e para vasculhar a vasta quantidade de dados e se concentrarem em galáxias que estão no estagio inicial de formação a equipe desenvolveu um método no qual o computador foi “treinado” para identificar as cores de galáxia com base nos modelos teóricos e selecionar apenas galáxia desse tipo. O computador identificou 27 candidatas onde 4 delas foram analisadas usando a técnica de espectroscopia para determinar elementos químicos, como oxigênio.

Os dados revelaram a galáxia HSC J1631+4426 possui um índice de oxigênio baixo o suficiente para indicar que se encontra no início da sua evolução.



Imagem da galáxia HSC J1631 + 4426 descoberta com o Telescópio Subaru. Crédito: NAOJ / Kojima et al
"O que é surpreendente é que a massa estelar da galáxia HSC J1631 + 4426 é muito pequena, cerca de 0,8 milhões de massas solares. Esta massa estelar é apenas cerca de 1 / 100.000 da nossa galáxia, a Via Láctea, e comparável à massa de um aglomerado de estrelas em nossa Via Láctea", disse o Prof. Ouchi do Observatório Astronômico Nacional do Japão e da Universidade de Tóquio.

O Big Bang criou dois elementos importantes: hidrogênio e hélio. As primeiras galáxias, espera-se que tenham um nível de metal como o oxigênio bem baixa (na astronomia, elementos mais pesados que hidrogênio e hélio são chamados de metais). As galáxias pobres em oxigênio pode ajudar os astrônomos a entender melhor como as galáxias se formaram e evoluíram no inicio do universo.


Para os astrônomos, existem duas indicações interessantes a partir dessa descoberta. A primeira, é que essa é a evidência sobre uma galáxia em um estágio inicial de evolução. De acordo com a estrutura cosmológica padrão, novas galáxias podem se formar no universo atual. Em segundo, nós estamos testemunhando uma galáxia recém-nascida pelo menos no que diz respeito à história cósmica. A cosmologia padrão sugere que a densidade da matéria do Universo cai rapidamente em nosso Universo, cuja expansão acelera.

Confira detalhes no vídeo abaixo: 

Crédito do vídeo: NAOJ / HSC-SSP



Fonte: https://subarutelescope.org/en/results/2020/07/31/2879.html

https://arxiv.org/pdf/1910.08559.pdf

212 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.