Buscar

FURACÃO DELTA - UMA AMEAÇA DIRETA PARA O MÉXICO

O poderoso furacão #Delta se intensificou em apenas 30 horas, evoluindo de uma depressão tropical que se formou na madrugada de segunda-feira (05/10) com ventos sustentados de 56 km/h e pressão atmosférica em 1006 hPa para um furacão de categoria 4 na manhã desta terça-feira (06/10). Está é a maior intensificação em um período de 24 horas para uma tempestade no Atlântico em outubro, desde Wilma em 2005. Segundo o @NHC_Atlantic, #Delta deve atingir o México (P. Lucatã-Cancun) amanhã às 14 horas (horário de Lisboa) com vento médio de até 222 km/h e rajadas de 286 km/h. Caso toque o solo americano será o décimo nessa temporada, igualando o número de furacões de 1916.

Além dos impactos adversos esperados na Península do Lucatã-México, o furacão #Delta poderá atingir as plataformas petrolíferas do Golfo do México. O aumento de hoje no preço de petróleo antecipa já estes possíveis efeitos negativos.


continua após a publicidade

Dados diários são coletados por aviões de monitorização meteorológica da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês). Com a leitura dos dados colhidos, o Central Nacional de Furacões dos Estados Unidos da América (NHC, na sigla em inglês), integrante da NOAA, conseguem classificar Delta como um evento "extremamente perigoso".


Na rota do furacão #Delta, está a estância turística Cancun, no México. Foi emitido um alerta de esvaziamento dos hotéis do famoso litoral caribenho na manhã desta terça-feira para se preparar para o que se prevê ser um impacto direto do furacão, que se tornou uma tempestade de Categoria 4 "extremamente perigoso" durante está manhã.

Fonte: Tempo.pt, Terra e RealEarth

Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.