Buscar
  • Bianca Leroiz

Eclipse e superlua acontece ao mesmo tempo nesta madrugada

A madrugada desta quarta-feira (26) será especial em alguns países do Pacífico e leste asiático, Austrália e oeste da América do Norte. Isso porque contemplarão um eclipse lunar total. Neste ano, o evento será pra lá de especial, pois irá coincidir com a maior superlua do ano. Para nós aqui no Brasil, veremos um eclipse lunar parcial.


Ao mesmo tempo em que a Lua se move ao redor da Terra, a Terra se move em torno do Sol. Algumas vezes, a Terra fica entre o Sol e a Lua, criando assim uma sombra no satélite natural. Quando isso acontece, o nosso planeta impede que a luz solar chegue à superfície da Lua. Durante um eclipse lunar, a Terra projeta duas áreas de sombra. A primeira área é chamada de umbra, onde nenhuma luz solar chega à Lua. A segunda área é chamada de penumbra, onde a luz solar chega parcialmente.


Nesse evento a Lua estará próxima de seu perigeu – ponto de sua órbita mais perto da Terra. Por isso, ela parecerá maior para quem a observar da perspectiva do nosso planeta.

Quando isso acontece, é chamado de "superlua".



Nesta ilustração, que não está em escala, você pode ver as duas áreas de sombra que a Terra projeta durante o eclipse, umbra e penumbra. (Imagem: Reprodução/NASA)



COMO OBSERVAR O ECLIPSE LUNAR


O evento começa às 05h47 e termina às 06h52 (horário de Brasília) desta quarta-feira (26). Algumas regiões, como o Sudeste e o Sul, ainda serão capazes de ver um eclipse parcial até a umbra cobrir aproximadamente metade do disco lunar. A visão da Lua é a olho nu! Você não precisa de nenhum equipamento astronômico para observar o evento.


A agência espacial europeia (ESA), mostrará o eclipse ao vivo e ainda explicará a ciência básica por trás do evento (em inglês), incluindo comentários de vários astrônomos, cientistas, engenheiros e outros especialistas. Você pode assistir clicando aqui.


Registrou o evento? Marca a @conexãogeoclima, vamos compartilhar tudo nas nossas redes sociais!


Fonte: Canaltech, BBC News, G1




602 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo