Buscar

Cometa C/2021: Como e quando observar

O espetáculo astrônomico de 2021 ainda não acabou, neste mês será possível observar o Cometa C/2021 (Leonard) que está realizando sua viagem dentro do nosso sistema solar desde o início desse ano. Por enquanto, ele é visível para alguns telescópios, mas a expectativa é que possamos observá-lo a olho nu no próximo fim de semana.


Cometas são corpos celestes de massa pequena e órbitas irregulares. Eles são compostos basicamente por rochas, gelo de água e outros voláteis (como cianeto, amônia e metano). Conforme se aproximam do Sol, esses voláteis acabam se aquecendo e sublimando (quando passa do estado sólido diretamente para o gasoso), ejetando uma grande nuvem de poeira e gases que fica confinada em torno do objeto formando a coma. Conforme se desloca em sua órbita se aproximando do Sol, as ejeções se tornam mais violentas e partículas lançadas ao espaço acabam ficando pelo caminho,formando a cauda de detritos do cometa.


Desoberto em 03 de janeiro, no Observatório do Monte Lemmon, no Arizona, pelo especialista em pesquisa Greg Leonard, o cometa passou ao lado do aglomerado globular M3, fornecendo um espetáculo ainda mais incrível. Na próxima quarta-feira (8), ele estará com magnitude ainda menor (ou seja, ficará mais brilhante no céu noturno).



Cometa Leonard no dia 4 de dezembro de 2021 (Imagem: Reprodução/The Virtual Telescope Project)




Em 12 de dezembro, o cometa estará em seu ponto mais próximo da trajetória da Terra, a quase 35 milhões de quilômetros de distância. Por volta dessa data, antes do amanhecer, o cometa será visto a olho nu em quase qualquer lugar do mundo.


O hemisfério norte terá uma perspectiva melhor de sua passagem mais próxima do planeta. Em países da América do Norte e Central, assim como no Caribe, ela pode ser vista a leste do horizonte. Já na segunda quinzena, ele inverterá sua posição e nós aqui do Brasil e em outros países da América do Sul poderão vê-lo perto da linha oeste do horizonte. Basta olhar em direção ao nascer do Sol!





Fonte: Canltech, G1









219 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo