Buscar

CICLONE AMPHAN DEVASTOU A ÍNDIA E BANGLADESH, DEIXANDO 14 MORTOS (+ VÍDEOS)

Sendo o sétimo ciclone com a menor pressão já registrado no Índico Norte, o ciclone Amphan causou destruição ao tocar a terra na manhã desta última quarta-feira (20), deixando 14 mortos e milhares de casas destruídas.


Indo com base nos dados da JTWC (Joint Typhoon Warning Center), os ventos sustentados do ciclone Amphan empata com o ciclone Gonu (2007), tendo uma duração de 1 minuto com rajadas de 270 km/h. Já utilizando dados do IMD (Departamento de Meteorologia da Índia), o ciclone estaria empatado e em terceiro lugar com Kyarr (2019), Gonu (2007), Tree (1963) e Bangladesh (1991), que também tiveram ventos sustentados por 3 minutos de 240 km/h.

Ciclone Amphan dois dias antes de atingir a Índia e Bangladesh.
Ciclone Amphan dois dias antes de atingir a Índia e Bangladesh.

O ciclone Amphan, além de provocar destruição e mortes entre os dois países, agravou ainda mais os esforços para combater o Covid-19, pois é impossível realizar um isolamento social onde milhares de pessoas foram obrigadas a ficar em abrigos. A forte tempestade que veio do Golfo de Bengala, fez landfall (move-se sobre terra depois de estar sobre água) na noite de quarta-feira (manhã aqui no Brasil) com ventos sustentados de 140 km/h, sendo classificado como um ciclone de categoria 1 na escala de Saffir Simpson.




370 visualizações0 comentário