Buscar

NOVO EPISÓDIO DE CHUVAS E TEMPORAIS EM ÁREAS DO SUL DO BRASIL E URUGUAI

Modelos indicam muita instabilidade com potencial para elevados acumulados pluviométricos em algumas regiões.


Depois de um início de semana marcado por muita instabilidade e temporais em áreas do Cone Sul, alguns severos, especialmente entre a Argentina, Uruguai e o centro/sul do RS, tivemos o predomínio de temperaturas mais amenas e o retorno do tempo firme, apesar da maior quantidade de nuvens, na maioria das áreas. Nesta quinta-feira, muitos municípios do Uruguai, Rio Grande do Sul e da Serra Catarinense registraram, logo cedo, marcas entre 12°C e 14°C.


Entretanto, o sistema de alta pressão atmosférica, com ar mais frio associado já está em alto mar no Oceano Atlântico e se afastando rapidamente cada vez mais do continente. Em contrapartida, uma massa de ar quente e mais instável se intensifica entre o interior da Argentina e do Paraguai ao longo dos próximos dias. Em função disso, o ar mais ameno vai dando lugar gradativamente ao longo dos próximos dias, ao ar quente e por isso, espera-se um incremento de temperatura.


O gradiente (diferença) de pressão atmosférica entre o sistema de alta no oceano e o centro de baixa pressão no continente ainda contribui para uma jornada ventosa com ventos do quadrante leste ao longo do interior do RS e do Uruguai e em alguns trechos de SC e do PR hoje, o que contribui para temperaturas mais amenas. Amanhã, os ventos passam a soprar do quadrante nordeste e igualmente com rajadas entre 40/60 km/h (pontualmente superiores) restritas a áreas mais a leste, da Serra do Sudeste e planícies costeiras das lagoas dos Patos e Mirim no RS e no Uruguai.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nesta quinta e sexta-feira, o sol brilha ao longo do dia na maioria das áreas do Sul do Brasil, mas em alguns trechos de Santa Catarina e do Paraná, em função do aquecimento e da disponibilidade de umidade, dentre outros fatores, há condição para chuvas muito isoladas e que eventualmente podem vir acompanhadas de trovoadas, com episódios de vento forte e granizo, especialmente no decorrer da tarde e início da noite. No RS, na sexta-feira, também há condição para chuvas e tormentas isoladas em trechos do nordeste do estado, incluindo a Serra e Aparados e em áreas do sudoeste e oeste do Uruguai e na Fronteira sudoeste do RS com o país vizinho, também entre a tarde e à noite.


Mas é ao longo do sábado, em função da aproximação de uma nova frente fria pela Argentina e Uruguai e ao prolongamento do sistema de baixa pressão atmosférica (cavado invertido) em superfície associado à BCH (Baixa do Chaco), dentre outros fatores, é que a atmosfera fica instável, sobretudo no Uruguai e Rio Grande do Sul, com condição para pancadas fortes de chuva acompanhada de raios em muitas áreas com episódios localizados com vento intenso (> 70/80 km/h) e granizo. Em SC e no PR, também há condição para chuvas localizadas de verão e temporais localizados.


No decorrer do domingo, pelas projeções iniciais, a frente fria com razoável atividade, avançaria por áreas do Sul do Brasil contribuindo para chuvas mais regulares, potencialmente volumosas em determinados pontos, com nova condição para temporais com vento forte e granizo. A previsão da possibilidade de tempo severo, no entanto, só será realizada mais próximo do evento e com acompanhamento em tempo real através dos nossos canais de comunicação.


Com relação às temperaturas, o aquecimento intensifica entre sexta e sábado (antes da chuva), sobretudo no Rio Grande do Sul, com marcas entre 34°C e 36°C em várias áreas durante a tarde, pontualmente próximas ou acima de 37°C em trechos do oeste, noroeste e do centro e nordeste deste estado, incluindo a região dos Vales dos Sinos, Caí, Paranhana, Taquari, Rio Pardo e Grande Porto Alegre, tradicionalmente mais quentes em incursões de ar tropical.


A Sigma Meteorologia reitera que a ampla maioria dos modelos meteorológicos indicam razoáveis acumulados de chuva em boa parte do Sul do Brasil e em parte do Uruguai durante a passagem deste sistema entre os dias 16 e 18/01, o que é uma boa notícia para a agricultura e para a safra de verão que transcorre sob cenário de estiagem na grande maioria das áreas produtoras.


Confira abaixo alguns mapas desta previsão:

Projeção de chuva acumulada total (mm) gerada por diferentes modelos de previsão do tempo até a noite da próxima segunda-feira (18/01).
Produto exclusivo para assinantes: precipitação média total (mm) aguardada ao longo do período (até a manhã de 19/01) gerada por 95 membros de previsão do tempo.

Elaborado pelo Meteorologista Fernando Rafael da Sigma Meteorologia.

3,040 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo