Buscar

BALNEÁRIO CAMBORIÚ MAIS QUENTE? EFEITO DA VERTICALIZAÇÃO?

A cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, é bastante conhecida pelos seus arranha-céus. Mas você sabia que a cidade tem uma diferença de temperatura de um ponto para outro? É isso que iremos conversar nesta matéria da Conexão GeoClima. Prepara o café (ou o refri, é claro) e algumas bolachas, porque temos uma história curiosa vindo por ai...

O professor Cássio Arthur Wollmann, pós-doutor em Geografia Física pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, está realizando uma pesquisa inédita no país que busca trazer maiores detalhes sobre o efeito de verticalização que ocorre em Balneário Camboriú, cidade que terá o maior prédio da América Latina, o Yachthouse. De acordo com Wollmann, 21 pontos vão ser monitorados durante um ano, onde o objetivo da pesquisa é mostrar os efeitos da verticalização, interferindo de certa forma no clima da cidade.


Um levantamento inicial da pesquisa mostra que os prédios vem tornando a cidade ainda mais abafada, isso às 06h da manhã! Wollmann explica que às 06h, existe uma diferença de 1ºC na temperatura entre a Avenida Atlântica e a Avenida Brasil, e isso pode parecer um valor pequeno, mas os pesquisadores explicam que é uma diferença significativa.


Já às 09h da manhã, o sol começa a incidir mais forte sobre a beira da praia, mas com o vento circulando, a sensação térmica acaba sendo confortante para quem circula pela Avenida Brasil. Já na Avenida Atlântica, a temperatura acaba sendo o inverso, mesmo estando na sombra. Com a falta de circulação do vento, a sensação de abafamento segue predominando.


A pesquisa deve começar em junho de 2020 onde será medido a temperatura, umidade, poluição e distribuição de chuvas. Dentro da pesquisa irá participar também o pesquisador João Paulo Assis Gobo, da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e Júlio Barbosa Chiquetto, doutor em poluição do ar pela Universidade de São Paulo (USP), além de quatro doutorados e dois estudantes de mestrado.


Tá, o que é o"efeito da verticalização" Conexão GeoClima?

A verticalização é um fenômeno global, diretamente ligado à urbanização - ou seja, o aumento populacional das grandes cidades, em detrimento da vida no interior. De acordo com o último Censo do IBGE, o número de apartamentos no Brasil cresceu 43% entre 2000 e 2010, passando de 4,3 milhões para 6,1 milhões. (fonte: G1)


De forma mais resumida (clima), a verticalização acaba reduzindo a vegetação e tendo o aparecimento de ilhas de calor e ilhas de frescor, que são áreas onde as temperaturas estão, respectivamente, acima ou abaixo da temperatura média da cidade. As ilhas de calor surgem a partir da verticalização, que impede a circulação do vento em alguns pontos, da impermeabilização do solo, do aquecimento de materiais urbanos durante o dia e da redução de vegetação. Além disso, outros fatores como o tráfego de veículos e o uso de ar condicionado contribuem para o aumento de calor na cidade por serem grandes consumidores de energia. Ao lado disso, estão as ilhas de frescor, que são compostas por áreas de vegetação ou de água e de espaços que permitem a circulação do vento.





135 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.