Buscar

AVIÃO PARTIDO EM TRÊS PEDAÇOS? ERRO DA TRIPULAÇÃO EM NÃO ARREMETER? TRÊS MORTOS?

Um voo completamente normal realizado por um Boeing 737-800 da companhia aérea Pegasus, terminou em um incidente na Turquia na tarde da última terça-feira (05). A aeronave que decolou de Izmir para Istambul, na Turquia, com 177 passageiros e 6 tripulantes, pousou na pista 06 de Sabiha Gokcen por volta das 18h20 (15h30Z) de terça-feira (05), mas acabou derrapando e saindo da pista, despencando de um penhasco de 30 metros e colidindo com um perímetro do aeroporto, se quebrando em três partes. Infelizmente, três ocupantes morreram e 179 pessoas foram levadas para os hospitais com ferimentos.

No momento do pouso, a pista 06/24 estava molhada, com vento de 22 nós (40,7 km/h) e rajada de 37 nós (68,5 km/h) de cauda. Típico cenário para um incidente como este que aconteceu, sendo que poderia ter sido evitado com uma arremetida. Erro da tripulação? De acordo com informações que nossa equipe conseguiu, o pouso foi de emergência por uma falha que não foi divulgada, porém é uma informação ainda não confirmada. Segundo Gabriel Santigo, "arremetida é sempre um opção em uma operação normal. É Mandatório em aproximações não estabilizadas. Mesmo com determinadas panes, por exemplo: Falha de motor, a aeronave é certificada para arremeter. Há poucas situações em que uma arremetida não é uma boa opção, tal como emergência de combustível, fogo ou fumaça a bordo, ou problemas nos controles primários de voo. Quanto ao Pegasus, o que aparenta ter ocorrido é uma decisão ruim por parte da tripulação". Minutos antes do incidente, duas aeronaves acabaram arremetendo "no procedimento ILS rwy 06 devido ao forte vento de causa. A TWR informou ao Pegasus o vento 270º/22G37kt, e autorizou o pouso. A tripo cotejou e continuou a aproximação ciente das condições. A TWR mudaria as operações para a pista 24", complementa Santiago.

Este incidente pode ser comparado com outro que ocorreu em Amsterdã em 25 de fevereiro de 2009, 9 pessoas morreram e 50 ficaram gravemente feridos, embora a companhia e o governo local informaram pouco depois do incidente que ninguém teria morrido.


RELEMBRANDO O PASSADO:

A companhia aérea Pegasus Airlines já teve dois outros incidentes nos últimos meses. O primeiro foi em janeiro de 2018 quando uma das suas aeronaves derrapou na pista do aeroporto da cidade turca de Trabzon e ficou pendurado em um barranco perto do mar. Dentro da aeronave Boeing 737 tinha 168 passageiros a bordo, todos foram retirados em segurança.

O segundo incidente ocorreu em 07 de janeiro deste ano. O avião que vinha do Aeroporto Internacional de Sarjah, nos emirados Árabes, saiu da pista no mesmo aeroporto de Istambul logo após o pouso. Todos foram retirados pelos escorregadores e ninguém morreu.


* Procedimento ILS: sistema de aproximação por instrumentos, que dá uma orientação precisa ao avião que esteja na fase de aproximação final duma determinada pista.

** TWR: Sigla em inglês que significa Controle de Tráfego Aéreo.

*** 270º/22G37KT: Os três primeiros dígitos (270º) indicam a direção do vento: oeste. Logo após tem o registro de velocidade média de 22 kt (40,7 km/h) e rajadas de G37KT (68,5 km/h).


Fotos: Muhammed Kacar/Dogan News Agency via Reuters, Ismail Coskun/IHA via AP e Ali ÖZDENÝZ.

178 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.