Buscar
  • Bianca Leroiz

O que o telescópio Hubble está observando agora? É possível acompanhar!

Há mais de 30 anos orbitando a Terra, o Telescópio Espacial Hubble gera uma quantidade enorme de dados que contribuem para as investigações de cientistas ao redor do mundo. O Hubble foi um dos mais importantes instrumentos astronômico das últimas décadas. Seu lançamento é considerando um salto tão grande quanto a invenção da luneta de Galileu Galilei no século XVII. Os esforços para a construção do telescópio não foram poucos, os planos iniciais para este telescópio são da década de 1960.


O Hubble tem 13,3 metros e pesa cerca de 11 mil kg. Não é tripulado, ou seja, não tem pessoas nele e foi batizado em homenagem a Edwin Powell Hubble, que revolucionou a Astronomia ao constatar que o Universo estava se expandindo.


Para construir e lançar o Hubble, foi necessário enviar astronautas ao espaço para consertá-lo e evitar que o telescópio fosse uma grande decepção. Ao poucos, ele foi se tornando um dos observatórios espaciais mais valiosos, fornecendo dados que já renderam inúmeros artigos científicos, fotografias magnificas do cosmos e descobertas surpreendentes.


Quem controla tudo é o Space Telescope Science Institute (STScI), organização responsável pela exploração científica do telescópio e pela liberação de dados para os astrônomos. O acesso a esses dados é restringido, durante um ano, ao Investigador Principal e alguns astrônomos por eles designados. Após esse período, os dados são disponibilizados ao público.


Dados sobre a calibragem dos instrumentos e imagens inutilizadas são publicadas sem atraso, no formato de arquivo FITS, esse formato são muito usados em analises astronômicas, mas, não é adequado para o público geral. Por isso, o Hubble Heritage Project processa e publica uma pequena seleção das imagens nos formatos JPEG e TIFF para que possamos apreciá-las. São mais de 1,3 milhões de observações e mais de 14 mil artigos científicos publicados.


Bem, antes de observar o que o telescópio está vendo agora, você precisa conhecer 3 imagens incríveis tiradas pelo Hubble.



A primeira imagem do Hubble apelidada de Fisrt Light (Imagem: NASA)


A imagem mostra um aglomerado de estrelas da Via Láctea com imagem nitidamente mais definida do que a de telescópios terrestres, podendo comprovar que observatórios fora da atmosfera são, de fato, mais eficazes.



(Imagem: NASA/Jeff Hester/Paul Scowen)


Esta é uma das imagens mais famosas do Hubble capturada em 1995. Os pilares da criação eram aglomerados de poeira e gás de tamanho interestelar, localizados na nebulosa da Águia, a cerca de 7.000 anos-luz da Terra.



(Imagem: NASA/NOAO/ESA/the Hubble Helix Nebula Team/M. Meixner/T.A. Rector)


Esta imagem é muito famosa na internet por lembrar um olho, o que lhe garantiu o apelido de “Olho de Deus”. Na verdade, trata-se da nebulosa de Helix, localizada na constelação de Aquarius. Descoberta por Karl Ludwig Harding por volta de 1824, essa nebulosa é uma das mais próximas da Terra - está apenas a menos de 700 anos-luz de distância.


A equipe responsável liberou um link onde amadores e interessados em geral podem acompanhar o telescópio e ver para onde ele está olhando nesse momento. Na página, é possível saber quem ou qual instituição solicitou aquela imagem e conferir a proposta de pesquisa. Incrível, né?! Para acompanhar e ver para onde o Hubble está olhando basta clicar aqui.




Fonte: NASA, UFMG

17,807 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo