Buscar
  • Bianca Leroiz

Primeira Missão Tripulada Operacional da SpaceX com a NASA será neste sábado (14)

Neste sábado (14) acontece a primeira Missão Tripulada Operacional da SpaceX com a NASA, às 21:49h, horário de Brasília. O foguete da SpaceX Falcon 9 e a espaçonave Crew Dragon lançará a missão Crew-1 para a Estação Espacial Internacional.


A missão Crew-1, ao contrário da Demo-2 que levou os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley a uma viagem inaugural da Crew Dragon, é oficialmente operacional - ou seja, terão responsabilidades científicas. A missão levará os astronautas Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, da NASA, junto de Soichi Noguchi, do Japão. Os quatro passarão aproximadamente 6 meses por lá, que é o tempo padrão de estadia na ISS (Estação Espacial Internacional).





Os astronautas da Crew-1 e a astronauta da Expedição 64 da NASA, Kate Rubins, não apenas conduzirão centenas de estudos de microgravidade durante a missão, como também entregarão novos equipamentos científicos e experimentos transportados para o espaço dentro do Crew Dragon.


Abaixo cinco atividades da missão:


Plant Habitat-02: Cultivo de rabanetes no espaço


Os astronautas deverão cuidar de um projeto de jardinagem em microgravidade que fica na instalação chamada Advanced Plant Habitat (APH). Para produzir alimentos nutritivos no espaço, é preciso entender como as diferenças de gravidade, atmosfera e condições do solo afetam a maneira como as plantas crescem. Como parte dos esforços contínuos para produzir alimentos no espaço, os astronautas do Crew-1 cuidarão de rabanetes que crescem em diferentes tipos de luz e solos.


Imagem: Reprodução/NASA


Mineração microbiana


Os astronautas também vão trabalhar no projeto BioAsteroid, que investiga a capacidade de bactérias quebrarem rochas. Os micróbios que interagem com as rochas têm muitos usos potenciais na futura exploração espacial. Eles poderiam ajudar a criar sistemas de suporte de vida que usam regolito (o material semelhante a poeira na superfície da Lua e outros planetas). No processo, a tripulação irá acompanhar como a gravidade afeta a interação entre os micróbios e as rochas em um meio liquído.


Chips de tecido: usando o espaço para estudar órgãos


A tripulação também trabalhará no projeto Tissue Chips, uma iniciativa patrocinada pelo National Institutes of Health, com o objetivo de estudar construções similares a órgãos impressos em 3D, mas em dispositivos pequenos e compactos na microgravidade, incluindo estudos de pulmões, medula óssea, barreira hematoencefálica e perda de massa muscular, conhecida como sarcopenia. Esses pequenos dispositivos contêm células humanas em uma matriz 3D.



Traje espacial


Os trajes espaciais usados para caminhadas no espaço, estão ganhando melhorias. Os novos astronautas testarão trajes da próxima geração, que têm uma aparência nova e são bem melhores no controle da temperatura corporal dos usuários. Esse experimento, será uma demonstração das novas tecnologias empregadas no traje, tudo para que se observe a eficiência de seus novos componentes. Essa nova tecnologia usa evaporação de água para o resfriamento e essa investigação irá determinar se a microgravidade afeta esse desempenho.


Genes in Space-7


O vôo espacial é conhecido por causar mudanças cognitivas que podem ser secundárias a mudanças ainda não caracterizadas nas vias moleculares. Caracterizar a resposta dos sistemas neurais ao vôo espacial é uma etapa necessária na avaliação dos riscos e no desenvolvimento de contramedidas para o vôo espacial de longo prazo. Uma maneira de investigar a resposta de um sistema a voos espaciais é examinar seu perfil de expressão gênica durante a viagem espacial. Este estudo estabelece um protocolo para monitorar as mudanças induzidas por voos espaciais na expressão gênica em um sistema neural.




Nessa atividade espacial, os astronautas levarão moscas Drosophila melanogaster (mosca-das-frutas) que serão usadas como modelo de função circadiana, a fim de descobrir como a microgravidade influencia o ritmo circadiano.


A investigação enfoca o sistema circadiano como um modelo para estudar mudanças moleculares. Com o estudo, a ideia é estabelecer uma maneira de monitorar as mudanças durante viagens espaciais de longa duração.


Como assistir ao lançamento?


Um dos eventos mais aguardados terá transmissão ao vivo da NASA TV, a partir das 17h (horário de Brasília), no sábado (14). A nave Crew Dragon partirá às 21h49 (horário de Brasília), do Centro Espacial Kennedy, levando quatro astronautas. Ela deve se acoplar à Estação Espacial no domingo, por volta das 6h20.



Fonte: NASA

381 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.