Buscar

Como os cientistas sabem a idade da Terra?

Atualizado: 24 de Nov de 2020

Você já deve ter lido que os cientistas estimaram a idade da Terra em 4,5 bilhões de anos e se perguntou como eles chegaram nesse número, já que por muito tempo não havia ninguém aqui. Nosso planeta já era bem antigo quando as primeiras formas de vida surgiram e levou muito mais tempo para que nossa espécie começasse a fazer parte dessa história. Mas como os cientistas calculam a idade da Terra?


Existem métodos que permitem que os cientistas calcule a idade de objetos, como por exemplos as rochas. Então, para conseguir calcular a idade do nosso planeta os cientistas teriam que encontrar algo tão antigo quanto a Terra, teria que ser algum tipo de rocha. A missão seria encontrar a rocha mais antiga.



Essa ilustração mostra como os protoplanetas rochosos se formaram a partir de um disco de poeira ao redor do Sol (Imagem: Reprodução/Jack Cook)


A superfície da Terra é muito dinâmica, com todos os seus processos de placas tectônicas chocando-se entre si, alteraram e reciclaram a Terra ao longo da sua história e fazendo com que até as rochas mais resistentes sofram alterações que comprometem as análises químicas que podem determinar suas idades. E infelizmente, por enquanto, não é possível cavar abaixo da crosta terrestre para coletar material.


No Canadá existe uma rocha com uma idade estimada em 4,28 bilhões de anos, uma das mais antigas já encontradas. Mesmo com essa idade, ela ainda não nos leva onde tudo começou, pois a questão aqui é há quanto tempo a Terra nasceu, e não quando ela já estava formada. Então, para isso, é preciso olhar para fora do nosso planeta.


Mas existem outras rochas mais antigas que a do Canadá. Podemos dizer isso olhando para a Lua. As rochas do nosso satélite tem cerca de 4,4 bilhões de anos. As rochas, provavelmente, formadas depois da colisão entre o protoplaneta Terra e um outro planeta menor, que recebeu o nome de Theia. Então, temos que olhar para rochas mais antigas que a Lua.


Bem, alguns meteoritos são muito úteis nessa missão. Eles não são diferente da Terra quando se formaram, ambos se formaram a partir de uma nuvem de poeira que girava ao redor do Sol, lá no início do Sistema Solar. A poeira começou aglutinar formando rochas pequenas. Essas rochas, colidiram entre si e formando rochas cada vez maiores. A partir deles, se formaram os protoplanetas.


Em 1969, no México, caiu um meteorito que recebeu o nome de Allende, e os cientistas o dataram em 4.567 bilhões de anos. Este meteorito é do tipo condrito carbonáceo, exatamente o tipo de material que pensamos ter sido formado durante o início do nosso sistema solar, quando as pequenas rochas começaram a se aglutinar. Ou seja, há cerca de 4.500 bilhões de anos, a Terra talvez já estivesse girando ao redor do Sol. Então, o Allende nos dá uma boa idade para a Terra, ou pelo menos, os primeiros materiais que começaram para formar o nosso planeta.


Os cientistas ainda estão estudando quanto tempo levou para passarmos de detritos para um planeta “adequado”. Mas estudos já sugerem que pode ter levado pouco tempo — apenas algumas dezenas de milhões de anos, tempo curto em relação a idade do Sistema Solar.


E a idade de objetos mais antigos? Um estudo recente do Proceedings of the National Academy of Sciences mostra que não estamos muito longe de descobrir isso. O estudo analisa partículas de poeira em um meteorito que caiu na Austrália em 1969, e as análises sugerem uma idade de até 7 bilhões de anos. A poeira seriam restos de outras estrelas que estavam por aí antes mesmo de o nosso Sol começar a nascer.



Fragmento do meteorito Murchinson, que caiu na Austrália em 1969 .

(Imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)


E até onde podemos chegar? Bom, essa ainda é uma pergunta sem respostas. Mas os astrônomos olhando para estrelas em outras galáxias, sugerem que nossa galáxia tem cerca de 13,6 bilhões de anos.



Fonte: Astronomy.com, Canaltech

157 visualizações0 comentário