Buscar
  • Bianca Leroiz

NOVO COMETA S3 ERASMUS PODERÁ SER VISTO NO FINAL DE NOVEMBRO

Este ano tem sido um ótimo ano para os amantes dos cometas e, nas últimas semanas de Novembro e início de Dezembro, o cometa C/2020 S3 Erasmus pode aparecer nos céus noturnos a medida que ele se aproxima do Sol. Diferente do C/2020 F3 NEOWISE que nos proporcionou um verdadeiro espetáculo no céu, o S3 Erasmus terá um brilho mais fraco.


Cometas são corpos composto por gelo e rocha que vagam no Sistema Solar em órbitas elípticas e inclinadas em relação ao plano orbital dos planetas. O seu destaque fica por conta da bela cauda formada quando o cometa se aproxima do periélio (maior proximidade ao Sol) e o gelo que o compõe acaba sublimando e expelindo material para o espaço.





Descoberto em 17 de setembro de 2020 por Nicolas Erasmus, do projeto ATLAS-MLO (Asteroid Terrestrial-impact Last Alert System, no Mauna Loa, Hawaii, EUA), na contelação do Monoceros, entre as estrelas 15 e 17 Monocerotis e se apresentou como um astro de 18ª magnitude. Nas duas imagens abaixo é possível observar a órbita do cometa S3 Erasmus em relação à órbita dos planetas do Sistema Solar. Na imagem superior vemos a totalidade da órbita estimada para o cometa e a órbita do planeta Netuno (em azul claro). Na imagem inferior, vemos o momento de maior aproximação, onde o Sol se encontra no centro do sistema de coordenadas, Mercúrio tem sua órbita indicada pela cor rosa, Vênus na cor roxa, Terra na cor azul e Marte na cor vermelha. Nota-se que no momento do periélio, o cometa deve passar pelo interior da órbita de Mercúrio, distante 1,037 Unidades Astronômicas do Sol, no dia 12 de Dezembro de 2020 às 14h00 UT apresentando magnitude 6,5 e no limite de observação a olho nu em locais muito escuros.


Créditos: JPL Small-Body Database Browser



Segundo informações do REA/Brasil (Rede de Astronomia Observacional), o S3 Erasmus já foi observado no Brasil por José Guilherme de Souza Aguiar, de Campinas/SP, entre os dias 18 e 23 de outubro. Neste intervalo de 5 dias, o brilho do cometa passou de magnitude 11,2 para 10,7- o que significa que ele já estava quase visível para binóculos de lentes 7x50.





Confira os dados dos registros feitos no Brasil clicando aqui.


Se o cometa continuar nesse ritmo, é bem possível que ele atinja a 7ª magnitude até o final de novembro. Nesse momento, ele estará bem próximo a Vênus. Entre as 3h e 4h da manhã o cometa já pode ser visível e no inicio de dezembro o cometa estará bem baixo no horizonte, antes do sol nascer, o que é triste, pois neste momento, o cometa será de 6ª magnitude, o que seria o suficiente para vermos ele a olho nu como um pontinho no céu.



O círculo em vermelho está indicando a localização do cometa S3 Erasmus, às 4h da manhã do dia 26 de novembro.

(Imagem: Daniele Cavalcante/Canaltech/Stellarium)






Felizmente, a nave SOHO (Solar Heliospheric Observatory) da NASA poderá captar o momento que ele se aproxima do Sol, entre os dias 12 a 31 de dezembro, e dando aos cientistas uma grande oportunidade de estudar o Cometa.



Fonte: REA/Brasil, Canaltech, Cometografia

1,056 visualizações
Mais Soluções - Corretora de Seguros
Mais Soluções - Corretora de Seguros

Conexão Geoclima © 2013 – 2020.

Todos os direitos reservados.