Buscar
  • Bianca Leroiz

10 anos da Tempestade de Areia histórica do Arizona

No dia 5 de Julho de 2011 uma enorme tempestade de areia atingiu a cidade de Phoenix, localizada no estado de Arizona no final de tarde e início da noite.


Relatos generalizados de visibilidade zero e ventos de 80 km/h chegaram ao escritório da NWS Phoenix (Serviço Nacional Meteorológico). A tempestade pelos radares, possuía estimativamente entre 1.500 e 1.800 metros de altura com uma extensão de 160 km. A distância percorrida foi de pelo menos 240 km a uma velocidade estimada entre 45 e 65 km/h para Noroeste


A causa da tempestade de areia foi uma série de tempestades severas a leste de Tucson, também no Arizona durante a tarde. As tempestades se intensificaram enquanto moviam-se para oeste acertando Tucson onde foram relatados ventos de mais de 110 km/h na região metropolitana ocasionado provavelmente por microexplosão.


Como Tucson fica 460 metros acima da cidade de Phoenix, a gravidade junto com outras microexplosões auxiliaram o escape e a aceleração dos ventos rumo a noroeste, sentido Phoenix.


Como a região entre Phoenix e Tucson enfrentava uma seca - de acordo com o Monitor de Secas dos EUA - classificada entre D1 (Moderada) e D3 (Extrema), com uma precipitação inferior a 50% ao mesmo período do ano anterior; Favoreceu ao levantamento de poeira extremo ocasionando, segundo os meteorologistas que trabalham na NWS de Phoenix por quase 30 anos, a maior tempestade de areia que já viram.


Rodovias federais e locais foram fechadas e o aeroporto internacional Phoenix Sky Harbor ficou fechado durante 45 minutos enquanto a tempestade o atingia. Após a passagem da tempestade, diversos relatos de galhos e árvores grandes surgiram.


A mídia local fez um acompanhamento constante durante a tempestade e relatos de observadores em solo, foram cruciais para os meteorologistas entenderem o que acontecia em solo durante todo o evento. Os meteorologistas conseguiram mais de 40 entrevistas e mais de 1.000 artigos de notícias e blogs surgiram dentro de 24 horas após o evento.


Essa tempestade de areia foi registrada por Mike Olbinski e foi um marco em sua vida.



(Imagem: Reprodução/Mike Olbinski)


"Um amigo me mandou mensagem dizendo que uma grande tempestade de areia estava atingindo as montanhas de San Tan... E eu sabia pela minha experiência na região que ela provavelmente iria atingir o centro de Phoenix. Eu dirigi uns 400 metros até um estacionamento que tinha observado e minha vida mudou.


Parado lá e olhando aquilo... Eu pensei que uma das naves alienígenas de Independence Day iria surgir a qualquer momento.


Eu sempre fui um fã do WeatherChannel, obcecado pelo canal 8 e enquanto fotografava a tempestade de areia, pensava comigo mesmo: 'essa deve ser a minha única chance de ter algo no The Weather Channe.' Nem imaginava que faria duas entrevistas ao vivo no dia seguinte.


O vídeo se tornou viral e eu tive entrevistas na CNN, no Today Show e recebi emails do mundo inteiro. Inclusive de uma professora de Filipinas, pedindo autorização para utilizar o vídeo em sala de aula. Eu chamei de "Massive Haboob Hits Phoenix" (Grande Tempestade de Areia atinge Phoenix) e isso ajudou o vídeo a ficar em alta."


Hoje o vídeo tem mais de 1,9 milhões de visualizações e segundo o próprio Mike Olbinski: apesar de se lamentar por não ter levado 2 câmeras e ter filmado do jeito que filmou, o que aconteceu o ajudou a focar e a trilhar o caminho que está hoje como Caçador de Tempestades.




Matéria escrita por Iago Siqueira/Conexão GeoClima.


Fonte: NWS Phoenix

130 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo